h1

Ballet Stagium e Quinteto Violado

J novembro, 2007

O pessoal de São Joaquim tem um programa bem especial para este domingo. Hoje, às 20h, a Praça Nossa Senhora Aparecida será palco para o espetáculo “Mane Gostoso”, uma parceria entre o Balé Stagium e o Quinteto Violado. Além de ser uma homenagem ao artista pernambucano Luiz Gonzaga, o show comemora os 35 anos de existência da companhia de dança e do grupo musical.

dsc_03871.jpg

Bailarinos do Stagium em “Mané Gostoso”. Ao fundo, o Quinteto Violado

O título “Mané Gostoso” é uma alusão ao boneco feito em madeira – brinquedo infantil facilmente encontrado nas feiras nordestinas –, e que tem pernas e braços movimentados por meio de cordões. Sobre a apresentação, a coreógrafa e bailarina Marika Gidali comentou: “São momentos de intensa atividade musical e de coreografias vigorosas, expressas nos corpos dos bailarinos e no corpo dos músicos, envolvendo a platéia em interpretações diferenciadas do universo regional”.

E olha que bacana… A gente tem, inclusive, a relação das músicas que serão apresentadas ao vivo:

• Vida (Música de abertura) (Dudu Alves)
• Hino da Ceroula (Frevo Latino)(Milton Bezerra de Alencar)
• Assum Preto (Humberto Teixeira / Luiz Gonzaga)
• Dona Aninha (Toinho Alves / Roberto Santana)
• Sete Meninas (Toinho Alves / Dominguinhos)
• P’ronde Tu vai Luiz ? (Luiz Gonzaga / Zé Dantas)
• Forró de Mané Vito ((Luiz Gonzaga / Zé Dantas)
• Asa Branca (Luiz Gonzaga / Humberto Teixeira)

Lembrando que o espetáculo também circula por Campinas e Jundiaí. Confira as datas e horários na programação.

Quer saber quem foi Luiz Gonzaga?

Luiz Lua Gonzaga nasceu em Exu, Pernambuco, em 13 de dezembro de 1912. Foi um compositor popular. Aprendeu a ter gosto pela música ouvindo as apresentações de músicos nordestinos em feiras e em festas religiosas. Quando migrou para o sul, fez de tudo um pouco, inclusive tocar em bares de beira de cais. Mas foi exatamente aí que ouviu um cabra lhe dizer para começar a tocar aquelas músicas boas do distante nordeste. Pensando nisso compôs dois chamegos: “Pés de Serra” e “Vira e Mexe”. Sabendo que o rádio era o melhor vínculo de divulgação musical daquela época (corria o ano de 1941) resolveu participar do concurso de calouros de Ary Barroso onde solou sua música “ Vira e Mexe” e ganhou o primeiro prêmio.

A música “Boiadeiro”, de Armando Cavalcanti e Klécius Caldas, foi imortazilada na voz de Luiz Gonzaga

Isso abriu caminho para que pudesse vir a ser contratado pela emissora Nacional. No decorrer destes vários anos, Luiz Gonzaga foi simbolizando o que melhor se tem da música nordestina. Ele foi o primeiro músico a assumir a nordestinidade representada pela a sanfona e pelo chapéu de couro. Cantou as dores e os amores de um povo que ainda não tinha voz. Nos seus vários anos de carreira nunca perdeu o prestígio, apesar de ter se distanciado do palco várias vezes. Os modismos e os novos ritmos desviaram a atenção do público, mas o velho Lua nunca teve seu brilho diminuído. Quando morreu em 1989 tinha uma carreira consolidada e reconhecida. Ganhou o prêmio Shell de Música Popular em 87 e tocou em Paris em 85.

Tem mais sobre ele aqui e aqui.

Anúncios

One comment

  1. Adorei o achado de Boiadeiro com Seu Lua. È lindo ver o público jovem alegre com o swing irresistível do mestre e sua banda!



Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: