h1

Diário de um processo V – Auditour

J novembro, 2007

O escritor Tiago Novaes, que está elaborando o texto para o Audiotour (o projeto em que cada espectador percorre sozinho um caminho enquanto ouve, por fones de ouvido, as coordenadas dadas por um personagem de ficção para a revelação de um mistério policial)  envia um trecho do material… Quer dizer, um trecho que acabou ficando de fora… O que será que vem por aí, das pesquisas e incursões que o grupo vem fazendo no centro de SP?

audio-tour2gif.gif

“Perdido na Tradução
 
Se escrever é cortar, como designar o que foi cortado? Abaixo, um trecho que tivemos de abrir mão:
 
‘Não quero desanimá-lo, mas se por acaso não a encontrarmos, não levaríamos um susto ao ver sua foto em algum cartaz com rostos de desaparecidos? São tantos os desaparecidos. A maioria – a família não o quer reconhecer – é gente morta. O desaparecido é o morto vaidoso, egoísta, é aquele que fez questão de não se mostrar como morto. É aquele que morre como quem desaparece atrás da cortina de um palco. Ficam os vivos orbitando ao redor de um vazio. Ficam meio mortos, os olhares embotados, encolhidos. Para que vivam, precisam de uma vez por todas fechar os olhos dos que amam.'”

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: